Segurança do Trabalho e NR-10

Segurança em Instalações Elétricas e NR-10

 

A segurança de instalações elétricas é um tema de crescente importância na sociedade e entre profissionais das mais diversas áreas. Em 2011, a norma NBR 5410, que rege as instalações elétricas de baixa tensão, completa seis anos em vigor desde sua última revisão e chama a atenção do mercado para a necessidade de se atender aos requisitos da certificação, tanto na execução de projetos como na fabricação de produtos destinados à área de energia elétrica.

 

Não há dúvidas de que segurança é fundamental, assim como é clara a evolução do grau de conhecimento da norma desde sua primeira publicação, em 1980. O uso de sistemas de aterramento; tomadas com contato de aterramento; dispositivos diferenciais residuais (DR); dispositivos protetores de surtos (DPS); cabos elétricos retardantes de chama, com baixa emissão de fumaça, gases tóxicos e corrosivos; e eletrodutos normalizados são alguns exemplos de novas tecnologias que atendem às necessidades de segurança e consumo de energia elétrica e, cada vez mais, estão presentes nos projetos de instalação

 

Alguns fatores impedem uma maior aplicação dos requisitos da certificação, como o custo da norma, sua complexidade e tamanho, que inibem o acesso ao texto; a dificuldade dos profissionais em dispor de tempo e dinheiro para se dedicar ao estudo da norma; a constante entrada no mercado de novos profissionais que desconhecem a norma, entre outros itens, não é apenas a desinformação que coloca em risco a segurança nas instalações elétricas.

 

Os Riscos da Rede Elétrica

 

Trabalhar muito próximo à rede elétrica impõe algumas condições absolutamente essenciais para esses profissionais, de maneira que a segurança e a prevenção de acidentes assumam um grau de prioridade tão importante quanto o trabalho bem feito.

 

Normalmente os acidentes ocorrem por uma sucessão de falhas, aliadas ao desconhecimento dos riscos e da falta de utilização de equipamentos de proteção individual e coletiva.

 

Outra preocupação importante é manter uma distância mínima das redes, para que não haja nenhum risco de choque elétrico. Deve-se ter muito cuidado e atenção ao manusear ferramentas e outros dispositivos próximos à rede elétrica, sobretudo os de metal, mais propensos à condutibilidade elétrica. Essas providências devem ser estudadas antecipadamente dentro do planejamento de segurança do trabalho, muitas vezes relegado e não priorizado.

 

Tão importante quanto observar os riscos inerentes a essas atividades perigosas, é a utilização correta de equipamentos de proteção que podem salvar vidas. Capacetes adequados, luvas de isolamento elétrico, cones de sinalização são alguns dos equipamentos que contribuem para, senão acabar com os riscos, pelo menos evitá-los.

 

Os riscos são potencializados quando as redes elétricas e sua zona de risco segurança são invadidas por edificações em construção ou em reforma, pintura e limpeza, ou por marquises, sacadas, platibandas, placas e painéis, luminosos, andaimes fixos e móveis, plataformas de proteção e contenção, escadas, cordas de segurança.

 

A eliminação de acidentes ou sua substancial redução dependem de uma atitude mais preventiva de todos. Das empresas, dos trabalhadores e da sociedade. Sob risco iminente, o melhor a fazer é replanejar a tarefa, privilegiando a vida.